sábado, 21 de março de 2009

A Minerva (iii)

Em Dia da Árvore e terceiro da Quinquatria, uma homenagem à oliveira com uma imagem ilustrativa de um mito fundacional de Atenas, já indicado pelo Z na caixa de comentários da entrada anterior:



"Ó oliveira, abençoada a terra que te nutre e abençoada seja a água que bebes caída das nuvens."

Cantiga cretense

3 comentários:

Anónimo disse...

cretense! Sabes que sou gamado nos frescos de Knossos onde nunca fui? Acho que gostava de ter sido pintor de frescos, misturar a tinta no gesso e pintar de pincel e espátula. Só fui a Pompeia assim de mais parecido.

Mas tenho que confessar que nisto do paganismo és tu o professor e eu o aluno.

dia feliz para ti, vou-te mandar um email mas é mais logo agora tenho de esticar as patas que já pus a roupa a secar :)

z

Anónimo disse...

uma boa notícia, eu não contava,

z

sToRmChAsEr disse...

por acaso tinha visto ontem essa noticia, z. na verdade vão optar por lhe chamar outra coisa que não casamento, um pouco como foi proposto aquando do debate no Prós e Contras. Uma notícia ainda assim surpreendente, para um país como a Venezuela!